Pés em Viagem, cuidados a ter…

Viajar é das coisas que mais amo fazer. Cada viagem torna-nos mais ricos pelos momentos, culturas, lugares, paisagens, aprendizagens e pessoas que nos permitimos conhecer. Viajar é uma inspiração profunda, desperta em nós todos os sentidos, expande a nossa consciência é um verdadeiro mergulho em nós mesmos.

É certo, que antes de viajar pensamos em organizar, cuidar e tratar de diversas coisas, mas a atenção que damos aos nossos pés não é nenhuma ou é quase nula. Esquecemo-nos que são eles que vão pisar terras desconhecidas e  levar-nos por esse mundo fora.

Dependendo do destino da sua viagem, os cuidados podem ser distintos, no entanto, deixo-lhe algumas recomendações gerais:

  • antes de seguir viagem corte as unhas dos seus pés mas não exagere. Unhas compridas de mais podem criar desconforto e dor, mas unhas exageradamente curtas, podem dar origem a unhas encravadas ou outros problemas e não serão necessários muitos Km para que isso aconteça
  • a eleição do calçado é de extrema importância. Este deve ser leve, confortável, de sola flexível, preferencialmente de materiais naturais, que não lhe provoque dor nem atrito em nenhuma parte dos seus pés, dedos ou unhas. Deve ser preferencialmente escolhido de acordo com o destino da sua viagem
  • não precisa de levar toda a sua coleção de sapatos atrás de si, mas um par de sapatos extra é bastante útil para que possa trocar de calçado sempre que necessário
  • ao final de cada dia da sua viagem, reserve um tempo e espaço seguro e ande com os seus pés descalços, para que possam relaxar, descontrair e sentirem-se livres
  • lave diariamente os seus pés e faça sempre boas secagens essencialmente no meio dos dedos
  • se vai usar meias, opte pelas meias de algodão ou fibras naturais pois são as mais saudáveis para os seus pés
  • use sempre chinelos em zonas públicas como Wc, balneários, piscinas etc
  • no caso dos seus pés sofrerem algum traumatismo ou acidente durante a sua viagem, não desvalorize a situação só porque se trata de uma unha ou de um dedo do pé. É importante prestar os cuidados mínimos, estes podem ser mais ou menos fáceis dependendo do seu destino, mas é importante que faça o melhor possível
  • se sofreu de algum traumatismo nos seus pés durante a sua viagem, logo que regresse marque a sua consulta de podologia para receber a melhor orientação de tratamento evitando complicações desnecessárias
  • tem excesso de transpiração, infeções por fungos ou bactérias, unhas encravadas ou engrossadas, calos, calosidades, joanetes, pé diabético, gretas no meio dos dedos ou calcanhares, dores nos pés ou outro tipo de problema, recomendo-lhe que faça antes da sua viagem, uma consulta de podologia. Não só será orientado no tratamento e cuidados a ter durante a sua viagem, como poderá evitar determinadas complicações desagradáveis que lhe podem retirar todo o prazer da sua viagem
  • uma pequena tesoura, lima, algodão, compressas, pinça, desinfetante, cicatrizante, um pouco de adesivo, pensos para bolhas, são alguns dos utensílios, que poderão fazer parte da sua mala de viagem e que lhe podem ser bastante úteis para os seus pés. Desaconselho totalmente o uso de pensos para calos. Para quem viaja com mala de cabine, lembre-se que não poderá levar consigo objetos cortantes, se for o seu caso opte por uma lima de cartão
  • não use creme hidratante no meio dos dedos pois favorece o crescimento de microorganismos

Dê a volta ao mundo com pés leves e felizes, eu estarei por cá a dar-lhe toda a assistência que eles precisam antes, durante e após a sua viagem.

Boa viagem !

Calos e Calosidades

Os calos e calosidades, localizados maioritariamente na planta do pé e dedos, são zonas duras e com maior espessura, provocadas por excesso de pressão ou fricção sobre saliências ósseas, conduzindo ao aparecimento de dor.
Nos diabéticos com calos e calosidades, o risco de aparecimento de úlceras aumenta, facilitando o desencadeamento de um processo infecioso. Os diabéticos em particular, devem consultar o podologista periodicamente para tratar estes problemas para prevenir o risco de amputação.

Numa primeira fase e para alívio imediato da dor, removemos na consulta os calos e calosidades. No entanto, o objetivo futuro do tratamento definitivo das calosidades, é diminuir a pressão localizada que está na origem deste problema.

No caso em particular das calosidades da planta do pé, o tratamento definitivo consiste num estudo biomecânico em que analisamos cuidadosamente o tipo de apoio e morfologia do pé. Mais tarde, é desenhada e adaptada uma palmilha personalizada, que diminui o excesso de pressão localizada nestas zonas críticas, retardando ou eliminando o aparecimento dos calos e calosidades.

Quando os calos estão localizados nos dedos, moldamos um dispositivo em silicone por medida,  impedindo a pressão entre os dedos e o sapato. Esta é um solução prática e com excelentes resultados. Em situações mais severas a intervenção cirúrgica é uma opção de tratamento.

É importante o uso de calçado adequado ao seu tipo de pé, para diminuir a pressão entre o sapato e as zonas de conflito. Depois da nossa avaliação cuidada recomendamos, especialmente para si, as características que deve ter em consideração na escolha do seu calçado.