Pés em Viagem, cuidados a ter…

Viajar é das coisas que mais amo fazer. Cada viagem torna-nos mais ricos pelos momentos, culturas, lugares, paisagens, aprendizagens e pessoas que nos permitimos conhecer. Viajar é uma inspiração profunda, desperta em nós todos os sentidos, expande a nossa consciência é um verdadeiro mergulho em nós mesmos.

É certo, que antes de viajar pensamos em organizar, cuidar e tratar de diversas coisas, mas a atenção que damos aos nossos pés não é nenhuma ou é quase nula. Esquecemo-nos que são eles que vão pisar terras desconhecidas e  levar-nos por esse mundo fora.

Dependendo do destino da sua viagem, os cuidados podem ser distintos, no entanto, deixo-lhe algumas recomendações gerais:

  • antes de seguir viagem corte as unhas dos seus pés mas não exagere. Unhas compridas de mais podem criar desconforto e dor, mas unhas exageradamente curtas, podem dar origem a unhas encravadas ou outros problemas e não serão necessários muitos Km para que isso aconteça
  • a eleição do calçado é de extrema importância. Este deve ser leve, confortável, de sola flexível, preferencialmente de materiais naturais, que não lhe provoque dor nem atrito em nenhuma parte dos seus pés, dedos ou unhas. Deve ser preferencialmente escolhido de acordo com o destino da sua viagem
  • não precisa de levar toda a sua coleção de sapatos atrás de si, mas um par de sapatos extra é bastante útil para que possa trocar de calçado sempre que necessário
  • ao final de cada dia da sua viagem, reserve um tempo e espaço seguro e ande com os seus pés descalços, para que possam relaxar, descontrair e sentirem-se livres
  • lave diariamente os seus pés e faça sempre boas secagens essencialmente no meio dos dedos
  • se vai usar meias, opte pelas meias de algodão ou fibras naturais pois são as mais saudáveis para os seus pés
  • use sempre chinelos em zonas públicas como Wc, balneários, piscinas etc
  • no caso dos seus pés sofrerem algum traumatismo ou acidente durante a sua viagem, não desvalorize a situação só porque se trata de uma unha ou de um dedo do pé. É importante prestar os cuidados mínimos, estes podem ser mais ou menos fáceis dependendo do seu destino, mas é importante que faça o melhor possível
  • se sofreu de algum traumatismo nos seus pés durante a sua viagem, logo que regresse marque a sua consulta de podologia para receber a melhor orientação de tratamento evitando complicações desnecessárias
  • tem excesso de transpiração, infeções por fungos ou bactérias, unhas encravadas ou engrossadas, calos, calosidades, joanetes, pé diabético, gretas no meio dos dedos ou calcanhares, dores nos pés ou outro tipo de problema, recomendo-lhe que faça antes da sua viagem, uma consulta de podologia. Não só será orientado no tratamento e cuidados a ter durante a sua viagem, como poderá evitar determinadas complicações desagradáveis que lhe podem retirar todo o prazer da sua viagem
  • uma pequena tesoura, lima, algodão, compressas, pinça, desinfetante, cicatrizante, um pouco de adesivo, pensos para bolhas, são alguns dos utensílios, que poderão fazer parte da sua mala de viagem e que lhe podem ser bastante úteis para os seus pés. Desaconselho totalmente o uso de pensos para calos. Para quem viaja com mala de cabine, lembre-se que não poderá levar consigo objetos cortantes, se for o seu caso opte por uma lima de cartão
  • não use creme hidratante no meio dos dedos pois favorece o crescimento de microorganismos

Dê a volta ao mundo com pés leves e felizes, eu estarei por cá a dar-lhe toda a assistência que eles precisam antes, durante e após a sua viagem.

Boa viagem !

O Pilates e a Podologia

Muitos dos problemas que temos nos pés, têm origem numa má postura corporal ou vice versa. Como podologista, uma das minhas abordagens terapêuticas é a aplicação de palmilhas posturais personalizadas. No entanto, em determinados casos clínicos, verifico a necessidade da intervenção simultânea, de outras áreas específicas.

O pilates é uma dessas áreas. Tenho desenvolvido neste sentido, um trabalho juntamente com o Ginásio Razões do Corpo, que desenvolve uma abordagem ímpar nesta área.

Para que vocês compreendam melhor a abordagem do Pilates, pedi ao Ginásio Razões do Corpo e á Professora Teresa Sousa, para vos esclarecer algumas questões:

O que é o Pilates?

Prof. Teresa Sousa: “Pilates é um método de treino físico e mental criado pelo alemão Joseph Hubertus Pilates. Permite praticar atividade física, mesmo quando existem lesões, ajuda a equilibrar o corpo, corrigir posturas, prevenir lesões, melhorar a respiração e aumentar a concentração”.

Qual a função do Pilates na correção postural?

Prof. Teresa Sousa: “A sua principal função é corrigir desequilíbrios corporais levando o corpo a uma harmonia estética e a um bem-estar físico geral. Os principais benefícios do método são a força, a flexibilidade e o controlo do corpo, é essencial que estas três vertentes funcionem em simultâneo de forma equilibrada para obtermos uma melhor postura global”.

Está indicado a realização de aulas de pilates em simultâneo com o tratamento de podologia?

Prof. Teresa Sousa: “Sim, as aulas de Pilates vão complementar o tratamento podológico. Todo o trabalho de Pilates é feito no sentido de uma reestruturação do esquema corporal de baixo para cima (pés para a cabeça) e do centro para a periferia. Dependendo do tipo de patologia apresentada , o professor de Pilates vai trabalhar o   aluno, corrigindo compensações numa relação entre o relaxamento e a ativação consciente de  músculos que durante os exercícios  vão dar forma a um equilíbrio   posicional correto. Existem, inclusive, equipamentos específicos para a sua reabilitação, como por exemplo, o corretor de joanetes”.

Existem várias vertentes do Pilates ?

Ginásio As Razões do Corpo: “Sim, após o falecimento do fundador do método Pilates, os seus discípulos desenvolveram outras correntes, mas os fundamentos do método mantiveram-se dando origem ao Autêntico Pilates, Pilates Clássico ou Pilates Original. Ao longo dos anos apareceram outras correntes mais contemporâneas do método como o Neo pilates, o Pilates Funcional, entre outros. Hoje, existem muitas outras modalidades a que se associa o nome Pilates, mas são criações individuais”.

Como desenvolvem o trabalho do método de Pilates?

Ginásio As Razões do Corpo: “Os nossos profissionais têm formação de Autêntico Pilates, Pilates Clássico e Funcional, com vertente em patologias e populações especiais, o que nos permite trabalhar com um vasto publico e situações clínicas diferenciadas. Como trabalho de Pilates, para além das aulas de grupo de MAT e pequenos equipamentos, podemos desenvolver, também, o trabalho de Pilates em estúdio, com máquinas; Reformer, Cadillac, High Barrel, Combo Chair, entre outras, que nos permitem fazer uma avaliação mais rápida e completa das necessidades corporais do aluno, o que, consequentemente, leva a uma prescrição do exercício mais assertiva e de acordo ao pretendido, que é, atingir os objetivos mais rápida e consistentemente”.

Ginásio As Razões do Corpo – Guimarães

https://www.facebook.com/ginasioasrazoesdocorpo/

 

As Sabrinas não são para todos os pés

As sabrinas são as preferidas de muitas mulheres mas não as preferidas de todos os pés.

Há tipos de pés, que não se enquadram no design das sabrinas nomeadamente, pés mais fortes, planos, com joanetes e com excesso de inclinação do calcanhar.

No caso por exemplo dos joanetes, devemos evitar costuras sobrepostas recortes ou outro tipo de aplicações que se sobreponham ao joanete. Com a maioria das sabrinas, o que acontece é que metade do joanete fica fora da sabrina não sendo de todo o correto.

Outro exemplo, é o tipo de pé com excesso de inclinação interna ou plano, este precisa de suporte e sustentação. As sabrinas não oferecem este controlo pela ausência de atacadores e por vezes pela falta de rigidez ao nível do calcanhar.

Quantas vezes vimos sabrinas completamente deformadas mesmo que tenham sido usadas meia dúzia de vezes???

Isto é um indicador que os seus pés não são para sabrinas e muito menos ficam elegantes com elas.

Temos de saber selecionar qual o tipo de calçado que faz dos nossos pés mais  bonitos e elegantes. Quanto melhor for a adaptação do seu sapato ao pé, menor será a tendência para lhes provocar problemas como, dores, cansaço, calos, entre outras deformações.

Faça boas escolhas…

Joanetes

Bunion in foot, eps10

O aparecimento de joanetes é uma das razões que mais motiva uma pessoa a recorrer à consulta de podologia, especialmente aquando a presença de dor.

O joanete é caraterizado por uma deformação e disfunção da articulação do primeiro dedo do pé, provocando uma saliência óssea nesta articulação. Trata-se de uma alteração estrutural da articulação do primeiro dedo, proveniente de uma alteração biomecânica que está relacionada com a estrutura e funcionalidade do pé, com a tendência genética e o uso de calçado inadequado, nomeadamente no caso das senhoras.

A dor provocada pelo joanete pode tornar-se incapacitante e impedir o uso de calçado comum.

Na nossa clínica, previamente ao aconselhamento de qualquer tipo de tratamento, realizamos uma avaliação biomecânica minuciosa, para identificar a alteração estrutural do pé, que condiciona o desvio do primeiro dedo e consequentemente o joanete. O tratamento conservador consiste na aplicação de ortóteses de silicone moldadas para cada caso em particular, que impede a continuidade do desvio dos dedos, confecionamos palmilhas personalizadas que neutralizam a alteração biomecânica presente otimizando a funcionalidade do pé.

Nos casos mais severos, com persistência da dor e ausência de um resultado positivo por excelência, está indicada a possibilidade de um tratamento cirúrgico.

Na sua consulta connosco, indicamos não só o tratamento ideal para si, como as características principais a ter em consideração com a escolha dos seus sapatos.